Encontrando Felicidade ao Ajudar as Pessoas Online

Última modificação em October 4, 2020 em 11:12 pm.

Trabalhe duro. Tenha sucesso. Ganhe dinheiro. Tenha uma boa vida. Seja feliz. A forma de pensar que acabamos de mencionar poderia ser muito bem o paradigma de todo o mundo ocidental e nossa civilização. Você já pensou alguma vez que que não é sobre o dinheiro o tempo todo? Então ganhando mais dinheiro, trabalhando mais, tendo mais sucesso em sua vida, você não terá uma felicidade a longo prazo, como isso iria funcionar? A reposta pode ser (ou pode não ser) encontrada em psicologia positiva. O Dr. Marting Seligman, criador da Psicologia Positiva e os princípios PERMA fala que a chave é ajudar outras pessoas.

Palestra dada pelo Dr. Seligman

Agora você pode perguntar, como isso está conectado ao meu trabalho de atendimento ao consumidor? Tudo se resume ao estado mental e atitude. Nós estamos conscientes de que você não está salvando a vida de alguém no chat ao vivo ou pelo telefone, mas ainda assim – você está ajudando as pessoas e você deve dar respeito a você por isso.

A sua atitude pode absolutamente mudar a percepção do seu trabalho nos seus próprios olhos. Que se dane o que os outros podem pensar. Tente enxergar o seu fluxo de trabalho diário de uma perspectiva diferente. Isso pode soar como algo forçado, mas em algum lugar por aí há uma pessoa que busca ajuda desesperadamente. O que queremos dizer é – isso importa para eles – do contrário não teriam entrado em contato com você. Agora feche os seus olhos e pense sobre isso. Quantas vezes os clientes disseram um simples “obrigado”. Veja de forma mais ampla. Você tornou as suas vidas melhores, mesmo se tiver ajudado um pouquinho.

Já está se sentindo melhor? Não, você não pode, pelo menos não imediatamente. Mas ainda assim, pense sobre isso, deixe a ideia fluir por todas as partes do seu cérebro e espere até que isso caia. Mudar a sua atitude, perspectiva e estado mental pode ser uma boa ideia. Nós o incentivamos a pensar sobre isso.

Não é sobre o dinheiro, pelo menos não tudo.

O que quer que você compre para te fazer “feliz” não irá te dar esse sentimento a longo prazo. As pessoas geralmente confundem felicidade por algo tão simples quanto o prazer. Claro que há uma conexão entre renda e bem estar, mas isso é diferente do que você pode ter pensado. Níveis gerais de felicidade em conexão com a renda aumentam somente até certo ponto. Nos Estados Unidos é em torno de 60.000 USD para 80.000 USD por ano. O número pode mudar dependendo de onde você mora, mas a simples lógica permanece – dinheiro e sucesso podem te trazer felicidade somente até certo ponto.

Deixe-nos explicar

Imagine que você está ganhando apenas 10.000 USD por ano. Você mal pode arcar com comida e acomodação e os níveis de estresse estarão bem altos. Nesse caso, nós sequer podemos mencionar algo como felicidade. Isso será uma palavra estrangeira para você.

Agora imagine que você subiu para um certo nível e faz 100.000 USD por ano. Agora você consegue pagar por uma boa casa, um carro ou dois, férias, viagens e manter a família. Isso soa legal, não é? Parece ser uma boa, boa vida.

Mas agora para o ponto: imagine que você ganha 1.000.000 USD por ano. Tudo na sua vida será maior, mais claro, mais exclusivo e legal. Mas a sua felicidade geral não iria aumentar. Não confie somente na nossa palavra, dê uma olhada na pesquisa feita pela Princeton University. Veja o quadro sobre felicidade abaixo:

Encontrando Felicidade ao Ajudar as Pessoas Online

Agora, o que eu posso aprender sobre isso?

Trabalhar como um agente de atendimento não o tornará rico de forma alguma. Mas ainda assim, é um caminho que merece consideração. Ganhar bem, se não bastante dinheiro ao ajudar as pessoas e ser feliz sobre isso não soa mal. De forma alguma…

Encontrando Felicidade ao Ajudar as Pessoas Online

Andrej Csizmadia

Growth Marketer

Andy is Growth Marketer at LiveAgent. Previously, he studied International Relations and Business Diplomacy and was active as a volunteer in the world's largest student run organization, AIESEC. Running, music and reading books are his favourite free-time activities.

Our website uses cookies. By continuing we assume your permission to deploy cookies as detailed in our privacy and cookies policy.